terça-feira, 20 de maio de 2008

Primeira Marcha

ALOHA!!!

Escrevo agora meu primeiro post ao som de Atom Heart Mother, disco de 1970 do Pink Floyd. Aquele da vaquinha. Assim sendo, vou tentar explicar a razão de criar este blog o mais breve possível, coisa que nem sempre consigo fazer.

Desde a minha infância, passada em Taboão da Serra, gostei bastante de andar de bicicleta. Nada que não fosse normal para uma criança que cresceu num lugar "tranquilo", pois a bicicleta, o vídeo-game e o rádio eram meus companheiros da época. E também nesse tempo comecei a me interessar pelo rock, graças ao vídeo-game (lembram-se de Rock'n'Roll Racing, jogo de Super Nintendo e Mega Drive?). Alguns anos depois, uns 15 talvez, já morando em São Paulo, formado e empregado, tocando baixo em algumas bandas de rock, saio para as primeiras férias da minha vida com outros dois amigos (que no meio do caminho se tornariam três, e depois cinco) rumo à Bolivia e ao Peru. Não vou contar tudo sobre esses 20 e poucos dias de viagem, pois levaria tempo, e esse não é o assunto principal - quem sabe outro dia. O fato é que, para chegar em Machu Picchu - a meta principal da viagem -, tivemos que optar por um dos três ou quatro caminhos possíveis para fazê-lo. Depois de uma breve discussão, entramos num acordo: Jungle Trail. Ou seja, primeiro dia de bike, montanha abaixo, e os outros dois dias caminhando no meio de uma floresta tropical. Não é a trilha Inca, porém, também era um dos caminhos utilizados por eles.

Enfim, o que aconteceu nesse primeiro dia de trilha me fez lembrar o quanto era legal andar de bicicleta. Foram três horas pedalando, que começaram suaves, em estradas pavimentadas no topo da montanha, e que terminaram em estrada de terra com mais desníveis que uma rua de paralelepípedos.

Ainda no começo da descida


Dali seguimos viagem, chegamos em Machu Picchu e vimos outros lugares fantásticos. E de volta à selva de pedra, começamos a pensar na próxima empreitada. E eis que eu e o Cassio, um dos tripulantes desta viagem, chegamos a um acordo: Estrada Real.

Pra quem não conhece, a Estrada Real é composta de três caminhos: O Caminho Velho, que liga Ouro Preto a Paraty; o Caminho Novo, que vai de Ouro Preto até o Rio de Janeiro; e o Caminho Dos Diamentes, de Ouro Preto a Diamantina. A idéia inicial é fazer o Caminho Velho, partindo de Ouro Preto até Paraty. Quando? Segundo trimestre de 2009.

Pode parecer meio ambicioso, e acho que é mesmo. Mas temos aproximadamente um ano para estarmos preparados fisicamente e tecnicamente. O que no meu caso vai ser um pouco difícil, os anos de cerveja não foram muito generosos comigo. Aliás, meu grande desafio é ficar em forma sem abrir mão da cerveja. Vamos ver o que dá...

O que importa é que a bicicleta já está comprada, e estou começando a esquematizar os treinos. Criei este blog principalmente para funcionar como um arquivo pessoal, pois logo mais vou disponibilizar os passeios e trilhas que já fizemos e pretendemos fazer. Fiquem a vontade para comentar, ajudar (vamos precisar!!), e - porque não? - criticar. ;)

Um abraço!

(ufa, faltam 2 minutos pro CD acabar!)



6 comentários:

Lari disse...

Bom... eu discordo...

Crotti disse...

Há...você me fez lembrar do meus velhos tempos de Bike !!!
Agora nem mesmo por um milagre eu daria uma volta no quarteirão.
Então este lance de pedalar eu dispenso, mas se for beber me avisa !!

Legal o texto.

Abraço

Danu Er disse...

AE BUGA!!
Eu até comentaria alguma coisa se tivesse lido, mas to muito ocupado aqui tomando uma breja contigo!!
abraaaço!! É nóis em paranapiacaba!!

André (Dehco!) disse...

me fez lembrar tb meu tempo de muleke, onde eu rodava meu bairro todo de bicicleta. naquela época era um bairro tranquilo, cheio de terrenos pra andar de bike, jogar bola... mas chegou o tempo que quem andasse de bike pelo quarteirão, ou era roubado ou tinha que dividir espaços com carros e motos! sinto saudades de pedalar.

rock n´ roll racing era muito loko!!!! podiam fazer uma versão atual pra Playstation! hehehe

Parabéns pela iniciativa! e Sucesso!!!

Bruno ou Fuego? disse...

Que pecado falar que os anos de cerveja não foram generosos com você!

Essa viagem da Estrada Real já está entrando para o nosso folclore! Creio que vocês conseguem, meu caros!

Abraços

Woman in the Box disse...

eu posso acompanhar voce na trilha pra paraty de carro?

heheh